Quinta-feira, 30 de Abril de 2009

Quem Levou o Markl?

O Zeca não conseguiu estar presente, por moivos pessoais, mas o J Manuel lá apareceu à porta da RTP e levou-me até ao Cais do Sodré. Durante a conversa falou-se das vantagens que o carpool já tem noutros países... e no que poderá acontecer ao mundo quando eu próprio começar a andar de carro.


 

Este vídeo encerra o passatempo deste blog mas espero que o exemplo e a mensagem tenha ficado: partilhar carros, partilhar viagens e partilhar tempo significa uma melhoria da qualidade de vida, uma poupança de gasolina e de tempo. E o ambiente agradece. Para isso, podem inscrever-se no mais recente site de carpool português, em www.energiapositiva.pt.

Podemos acabar facilmente com os lugares vazios se somos nós que os criamos.

Um abraço a todos os que participaram e um obrigado ao condutor!
 

publicado por Quem Leva o Markl? às 15:20
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 27 de Abril de 2009

Ai... é desta?

Parece que o nosso condutor Zeca não me pode apanhar hoje por isso entra o condutor suplente: o J Manuel enviou a seguinte frase: "Parece-me simples: era capaz de enfrentar as obras do Terreiro do Paço p te pôr no Cais do Sodré... não chega? Pronto, então acho que era capaz de me controlar e não gritar "olá, jeitosa" a nenhuma condutora no meio do trânsito"

 

Hoje às 13h30, o J Manuel apanha-me na RTP e depois mostro o vídeo aqui.

publicado por Quem Leva o Markl? às 11:26
link do post | comentar | favorito
Domingo, 26 de Abril de 2009

Pensamento de fim-de-semana

... A minha boleia é já Segunda-feira!

 

publicado por Quem Leva o Markl? às 11:02
link do post | comentar | favorito
Sábado, 25 de Abril de 2009

Por acaso!

Aproveitai, oh gentes, que é feriado (e Sábado... oh bolas...) para deixar o carro na garagem e dar uma voltinha a pé pela cidade!

 

 

publicado por Quem Leva o Markl? às 11:30
link do post | comentar | favorito

Segunda parte...

Aqui fica o resto da conversa que tive com o Miguel Mendes, um rapaz que anda por aí a pedalar por entre o trânsito da hora de ponta!

 

 

Os planos da CML para construir ciclovias concentram-se na beira-rio (1º Cais do Sodré - Belém / 2º Cais do Sodré - Sta Apolónia / 3º Sta Apolónia - Expo): concordas ou há zonas da cidade que mereciam especial atenção (mesmo não sendo tão fáceis como a beira-rio, em termos de relevo)?


R: Essas zonas representam não zonas de tráfego diário casa-trabalho-casa mas sim zonas de lazer. Reflictamos então na questão: qual o objectivo dessas construções? Passeios de fim de semana ou melhor e mais saudável mobilidade urbana?
As ciclovias, na minha opinião, são um péssimo começo. A bicicleta não precisa de um espaço isolado para circular e ser discriminada e afastada do trânsito. A bicicleta É um meio de transporte, como qualquer outro, e deve ser visto como tal. No meio de carros, motas, bicicletas e carroças de burros. As ciclovias só dá mais razões aos automobilistas de acelerarem nas faixas "deles". As ciclovias representam também grande fonte de perigo de colisão com automobilistas (quem será o mais lesado??) em cruzamentos e zonas de intersecção de vias.

 

Mas fora esta opinião, as zonas que devem ser mais focadas são as grandes artérias da cidade: avenida da liberdade, av. república, infante santo, etc, onde as grandes e ilegais velocidades dos automobilistas põem em risco a segurança dos ciclistas e onde o trabalhador passa MESMO no percurso casa-trabalho-casa.

 

Esquecendo o relevo, quais as maiores dificuldades em andar de bicicleta em Lisboa?

 

R: Talvez a falta de local para tomar banho ao chegar ao trabalho; a falta de civismo e paciência de alguns automobilistas (foram poucos os que até hoje me buzinaram); o excesso de velocidades mantidos nas cidades, corrigidos por alterações na estrutura física das ruas, lombas altas e longas, mais radares, maior fiscalização de velocidades por parte das autoridades locais, maior número de estacionamentos de bicicletas (para não ficarem em postes a atrapalhar os passeios aos donos destes, os peões)
Conheces mais pessoas que, como tu, usem a bicicleta como meio de transporte?
R: Dezenas de pessoas. Unidas uma vez por mês, para celebrar essa vontade e reinvindicar o espaço da bicicleta nas ruas, na Massa Crítica de Lisboa.

O que é que te costumam dizer quando te vêem a pegar na tua viatura?

 

R: Vais de bicicleta? Não é perigoso? Se eu não tivesse que subir a rua XPTO também fazia isso. Mas depois chegava todo transpirado. E não te roubam a bicicleta? Ahhhh corajoso!

Que conselhos darias a quem quisesse começar a usar a bicicleta como meio de transporte?

 

R: Ganhem confiança fora do alcatrão e à medida que se vão habituando às ruas urbanas, certifiquem-se que são vistos. Não se cheguem demasiado ao passeio pois podem cair, ou levar com a porta de alguém a sair do carro. Mostrem-se e deixem claro "Este espaço é meu!" E não se esqueçam de uma bicicleta com mudanças...
Saiam à mesma hora que o vosso vizinho, apreciem a paisagem, cheguem antes dele e vejam-no, da janela do escritório, às voltas para tentar encontrar lugar para estacionar.
Ah e digam-lhe até logo quando ele tiver que parar para pôr gasolina.

 


Boas pedaladas! E bom feriado!
 

publicado por Quem Leva o Markl? às 11:03
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 24 de Abril de 2009

O condutor!

Ora viva!

 

O condutor está escolhido! O Zeca (nome pelo qual se apresenta) vai-me dar boleia na Segunda-feira. Gostei da frase dele... era mais um parágrafo, mas aqui fica ela:

 

"Olha, Markl: para te levar era capaz de oferecer os meus préstimos como babysitter (que acho que irás precisar) para poderes desfrutar de um ou outro jantar sossegado, sem que para isso tenhas de os marcar para daqui a 18 anos. Não é que seja babysitter, no fundo sou actor, e sei que não tenho os atributos musicais de uma Luciana Abreu (e se calhar o Pedro preferia) mas faço animações em festas de anos e aguento ver horas e horas de Bob o Construtor sem intervalo!"

 

Segunda-feira o Zeca vai estar na RTP à hora de almoço (vais, não vais? Vê lá...) até ao Cais do Sodré. Vamos ser acompanhados, como disse no início, por alguns jornalistas.

 

Esta boleia culmina assim esta minha tentativa de me associar a uma causa que me parece importante. Penso que todos devíamos pensar um pouco no que podemos alterar no nosso dia a dia para tentar ajudar o planeta. A partilha de meios de transporte é uma realidade (já é tema de série), a questão dos meios de transporte alternativos é cada vez mais discutida e a preocupação com o meio ambiente já saiu de moda e virou prioridade.

 

Vou filmar a boleia e depois disponibilizo também o vídeo. A todos os que participaram nesta iniciativa, o meu muito obrigado!

publicado por Quem Leva o Markl? às 19:06
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Oh malta!

Preciso de escolher a pessoa até ao final do dia de hoje, por isso toca a participar. Há novos interessados mas ainda têm algumas horas para se inscreverem!

 

Preciso de boleia no dia 27!

publicado por Quem Leva o Markl? às 15:49
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 23 de Abril de 2009

Já tenho data!

Isto andou complicado, principalmente com as primeiras reuniões d’Os Contemporâneos e a entrega de outros programas, mas consegui...

 

Já tenho nova data: 27 de Abril, Segunda-feira, quero boleia. Podem ver o percurso que necessito aqui!
Aproveitei também para tornar o processo de inscrição mais fácil:
1- Vão a www.energiapositiva.pt e inscrevam-se no GalpShare.
2- Dentro do Galpshare, procurem o meu anúncio de boleia “Anúncio - Quem Leva o Markl?” e cliquem em “partilhar percurso”.
3- No texto da resposta, digam-me “O que é que eram capazes de fazer para levarem o Markl?”. O autor da resposta escolhida dá-me boleia.

ATENÇÃO: os participantes que enviaram respostas, até agora, não se preocupem. As mesmas estão guardadas e serão consideradas!
 

publicado por Quem Leva o Markl? às 22:51
link do post | comentar | favorito

Para vossa informação

publicado por Quem Leva o Markl? às 20:15
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 22 de Abril de 2009

Um bicla em Lisboa

Tinha dito há umas semanas que ia mostrar uma entrevista a um “pedalador lisboeta” que conheço. Aqui ficam algumas perguntas que fiz ao Miguel Mendes, de 22 anos.

 

 

Para andar de bicicleta no meio de uma cidade de forma confortável e segura, falamos de um investimento de quanto? E em quê?


R: Antes de mais, uma bicicleta. O preço varia com o orçamento de cada um. Qualquer bicicleta de supermercado que custe 50 euros, desde que tenha umas quantas mudanças, serve perfeitamente. Claro que se quiser ter mais conforto, melhores mudanças, uma bolsinha aqui ou uma luzinha ali, luvas, capacete, o preço vai subindo pouco a pouco. O investimento inicial pode ser bastante baixo. Eu diria que o gasto base seriam os 50 euros.
Recomendo, no entanto, a compra de luzes fortes e de reflectores para a roupa. Não passará de mais 20 euros.

É muito difícil andar em Lisboa ou tudo isso é mais mito que outra coisa?

 

R: Lisboa é uma cidade fácil de ciclar. Não é plana como Amesterdão mas ao contrário do que se pensa e se ouve, mais de metade da cidade é plana. Existe o Adamastor das 7 colinas, mas Lisboa é muito mais que esse centro citadino e espraia-se muito além. Imagine-se o trajecto do Marquês ao Lumiar... Alguma subida digna desse nome? Claro que se o nosso trajecto diário envolver a baixa ou qualquer zona junto ao rio, enfrentamos subidas mais íngremes. Longe de impossível, no entanto, pois a maravilha das bicicletas de mudanças é que (virtualmente) tudo é ciclável. Só precisamos de um pouco de tempo a pedalar para cima e mais além!! Faço o trajecto Hospital de Sta Maria - Parque das Nações várias vezes por semana sem qualquer problema. E que não se diga que é da idade ou da indumentária. Quantas pessoas de terceira idade e executivos andam de bici em subidas muito "piores" em países como a Alemanha ou Países Baixos?
Trânsito?? Desde que haja espaço suficiente para o guiador passar, não há rédeas!

Achas que Portugal (em especial Lisboa, que é a cidade onde moras) está preparado para este tipo de meio de transporte? O que falta fazer?

 

R: Acho que o que falta fazer toca seis pontos essenciais:
rever o código da estrada (e dar mais regalias às bicicletas... afinal de contas não poluem, propiciam um estilo de vida saudável e não ocupam o espaço de um carro na rua),
mudar a estrutura física dos bairros (para obter a dita acalmia de trânsito... tendo como consequência as menores velocidades nas ruas, especialmente nos bairros residenciais para melhorar a vida dos peões e bairros),
permitir o transporte de bicicletas nos transportes públicos,
rever o código da estrada,
mudar a estrutura física dos bairros e
permitir o transporte de bicicletas nos transportes públicos.
Quando o transporte de bicicletas nos transportes públicos, em horários de trabalho for permitido, estas serão usadas como veículo de transporte e não só de passeio de feriados e fins-de-semana. Quando as redes de autocarros, comboios e metropolitanos permitam essa inter-modalidade, as colinas passam a ser o que merecem ser, lindas paisagens.

 

O que é que te costumam dizer quando te vêem a pegar na tua viatura?

 

R: “Vais de bicicleta? Não é perigoso? Se eu não tivesse que subir a rua XPTO também fazia isso. Mas depois chegava todo transpirado. E não te roubam a bicicleta? Ahhhh corajoso!”

 


To be contiued noutro post...
 

publicado por Quem Leva o Markl? às 13:57
link do post | comentar | favorito

Como participar?

- Regista-te no Galpshare, no site Energia Positiva
- No Galpshare e procura o anúncio "Anúncio - Quem Leva o Markl?"
- Clica em "partilhar percurso" e, no texto de resposta, diz-nos o que eras capaz de fazer para conseguires dar boleia ao Markl!

Mas o que é isto?

Selos

Basta copiar e colar o respectivo código no seu blog.


Últimos comentários

ò marques faz o "ha vida" em directo da boleia.......
Eu acrescentaria:substitua os sacos de plástico pe...
Pode o clone dar boleia ao Markl?

Arquivos

Abril 2009

Março 2009

blogs SAPO

Subscrever feeds